Tuesday, February 11, 2014

Studio Ideas And Some Decorating Psicology * Um Pequeno Estúdio e a Psicologia da Decoração

Now isn't this a dream mini studio?! It's lovely and it made me travel thru time to the memories of my first house...

I was nineteen years old when I started working as an assistant tv producer, I didn't have much money but I rented a small house pretty much like this one in Monte Estoril. It had a  a lot of potential but it was dark and ugly... with a horrible curtains, a sofa with a 3 generations of grandparents with horrible dark red flowers and ugly floors!


At the time, I wish I had had the budget to turn it into something like this... Well I tried and I did not do too bad. I'm pretty sure that my interior decorating skills started there because, I developed an aversion to dark and ugly houses, dark curtains that do not let the light in and dark red flowers. It was also thanks to that place that I developed some skills with a paint can in my hands and that I realized the potential of a white blanket and colorful cushions, on top of a couch... We are talking about twenty years ago, when there was no Ikea furniture stores around and in this country they only sold furniture that was bought in 10 payment deals... 

Maybe it was the best creative chalenge that made me who I am in my work. Today is so much easier with so many affordable shops and so much information, it is no longer acceptable to let your house to look awfully outdated and not to take care of it with a piece of fabric or a wallpaper to decorate your wall.

I do think it's all a matter of priorities, and if the place where we live is not a priority... then you should probably think a little more ...

***
Digam lá, que este não é o verdadeiro mini estúdio de sonho?! É lindo e fez-me viajar nas memórias da minha primeira casa...

Tinha eu dezanove anos quando comecei a trabalhar em televisão e aluguei uma casa no Monte Estoril exactamente do tamanho desta. Tinha uma estrutura com muito potencial mas era escura e feia... com uns cortinados horríveis, um sofá com umas 3 gerações de avós com horríveis flores bordeaux! 

Na altura, quem me dera ter tido orçamento para a transformar em algo assim...  Bem que tentei e não me saí muito mal pois deve ter sido por causa daquela casa, que eu desenvolvi uma aversão a casas escuras e feias, cortinados escuros que não deixam entrar luz e a bordeaux. E foi também graças a ela que me aventurei a transformar peças com uma lata de tinta, a perceber o potencial de uma manta branca e umas almofadas coloridas, em cima de um sofá... Estamos a falar de há 20anos atrás, numa altura em que não existia o Ikea e as lojas de móveis vendiam apenas mobílias completas que se compravam a prestações durante alguns anos...Talvez tenha sido um bom estímulo criativo. Hoje é tão mais fácil com tantas lojas acessíveis e tanta informação à nossa disposição, que não é mais aceitável deitar as mão à obra e fazer alguma coisa ao sofá horrível e datado e a uma divisão que ganha vida com um papel de parede. 

Olhem à vossa volta, e pensem que é tudo uma questão de prioridades, e se o sítio onde vivemos com a nossa família não é uma prioridade... então se calhar devemos pensar um pouco mais... A nossa vida é tão mais bonita se nos rodearmos de coisas bonitas e um ambiente agradável.




Os móveis são todos IKEA e o investimento está nas soluções como o painel de madeira, 
e nos pequenos detalhes... Não é assim tão difícil de conseguir um espaço como este.  

Um bom dia para todos,


Até Amanhã
Ana Antunes

(Thank you for sharing my passion for beautiful homes)

14 comments :

  1. Bom dia Ana. Passo a vida a dizer o mesmo,...mas deve ser mesmo difícil fazer estas escolhas! Para alguns tão óbvias e simples, mas para outros devem ser muito difíceis de tomar, pois as pessoas continuam a viver em casas que poderiam ser simplesmente mais giras, mais confortáveis, mais alegres, e especialmente mais clean.. Beijinhos e muito obrigada por este blog

    ReplyDelete
  2. Tudo muito lindo, como sempre! O espelho também é do IKEA? Obrigada! Um abraço!

    ReplyDelete
  3. Tá o máximo, Ana.
    Realmente os tons claros aumentam uma divisão. adorei !!!!

    ReplyDelete
  4. Lindoooo! A idéia é espetacular.
    Concordo contigo em todos os sentidos.
    Mas e quando o problema é a falta de orçamento mesmo para móveis tão acessíveis como os do IKEA?
    Temos de esperar, infelizmente.
    A vida as vezes nos coloca em situações que fazem com que os nossos sonhos fiquem ali guardadinhos na gaveta, até que possamos realizá-los.
    Um grande beijinho..

    ReplyDelete
  5. De facto o que é feio, passa a ser luminoso, confortável e feliz. Às vezes o que menos há é falta de criatividade e ao vermos um trabalho decorativo de uma profissional parece sempre tudo fácil, o que não é verdade. Há móveis acessíveis no IKEA embora nem sempre estejam à medida das possibilidades de qualquer pessoa, é certo. Então, temos sempre a possibilidade de nos dedicarmos à mudança com o aproveitamento dos nossos móveis. Às vezes uma pincelada muda tudo ou forrar um sofá e depois vamos juntando e comprando uma peça ou outra para completar. Não tem que ser tudo de uma vez. Este espaço que a Ana nos mostra está encantador e é mais uma dica para quem vive em espaços pequenos torná-los mais acolhedores e de forma a que nos sintamos bem e felizes. Beijinhos Ana

    ReplyDelete
  6. Está espectacular.
    Concordo na questão das prioridades. Sabe bem chegar a casa e estar com a família. Se a própria casa também nos receber de braços abertos para um ambiente acolhedor, então não poderá haver melhor.

    ReplyDelete
  7. A Ana é a minha favorita. Em todos os seus trabalhos se nota o amor que tem no coração e que faz feliz tanta gente. Bem haja.

    ReplyDelete
  8. A primeira casa onde vivi sozinha tinha 45m2 divididos entre dois pisos. Era uma autentica casinha de bonecas! Não cabia praticamente nada e na altura tive que recorrer ao Ikea para encontrar soluções inteligentes em que pudesse ter tudo o que me fazia falta mantendo espaço livre para circulação. Não sei até que ponto um open space não é mais fácil de decorar que divisões definidas, embora muito pequenas. Foi um verdadeiro desafio, mas superado! Beijinho, Maria

    ReplyDelete
  9. Concordo absolutamente com o que disse a Teresa Costa, por isso não somos todos Designers de Interiores :)

    ReplyDelete
  10. Olá Ana, ora aqui está um belo exemplo de que ir ao Ikea não tem mal nenhum, há é que saber dar a volta e personalizar o espaço!
    Belas imagens!
    Um beijinho, Liliana.

    ReplyDelete
  11. Olá Ana, concordo em absoluto! A casa é o nosso refúgio e deve ser acima de tudo harmoniosa e tranquila...as cores claras têm uma imensa capacidade de transformação (assim como a luz! É incrível como uns candeeiros no sítio certo conseguem mudar um espaço completamente...). Com um orçamento reduzido e muita criatividade (e sem medo!) é possível criar espaços fantásticos...bjs

    ReplyDelete

Comments here: